amores expresos, blog do Luiz

terça-feira, 10 de julho de 2007

Balanço da 2ª e 3ª semanas

Descubro frustrado que realmente não tenho vocação para blogueiro... não vejo nada de interessante que possa ser comunicado aos outros... Lisboa tem sol, mas não calor ainda... tem luz e cheiro de sardinha nas ruas, encontro com os amigos, converso com eles sobre projetos, mas nada que gostasse de dividir... sinto que em minha vida de viajante nada corre de interessante...

58 Comentários:

Blogger Ruy Pedroso disse...

Luiz,

Escrever em blog é complicado mesmo. Nem sempre dá vontade de compartilhar certas coisas. Enfim, esse negócio de ser um livro aberto não faz muito para mim também.
De qualquer forma, uma viagem -- ainda mais para outro continente -- oferece sempre ganchos para um post.
Um abraço e boa estadia.

12 de julho de 2007 10:57  
Blogger r a c h e l disse...

mmmmmmmmm... sei não. acho que você está com síndrome de jornal diário. rsrsrs. tenho blog há um tempão e o raciocínio é outro. não tô preocupada com o que eles querem ler - nem ganho pra isso, amigo! tô preocupada é com o que eu quero escrevinhar, que impressões desse dia, semana, encontro, telefonema, cor do céu me causou, por exemplo.
eu adoraria ler sobre lisboa interagindo com a sua falta ou o seu transbordar de inspiração, por exemplo.
:*)
relaxe. a gente não tá aqui pra dar nota, só pra entrar dentro da sua cabeça um tico mais.
boa sorte!

17 de julho de 2007 07:07  
Blogger Lussie Uexküll disse...

Luiz, vc ainda tá em Lisboa?

Adorei o post, é isso aí, não quer dizer, não diga... Tem épocas que a gente simplesmente não quer dar, não é.

Quando a gente dá sem estar podendo dar, é como se a gente tivesse traindo a nós mesmos, numa promiscuidade desnecessária... Primeiro parece que a gente precisa se encontrar, reunir coisas dentro de si (que são só nossas), pra começar a dividir com os outros, pra começar a achar que mais gente é merecedora do que irá ouvir e ler... É foda escrever coisas de dentro quando vc sabe que irá ser lido meio consumisticamente...

bom, era isso. Nem sei se tem a ver com essa sua "falta de inspiração", mas queria dizer isso pra vc, e te elogiar por não escrever coisa alguma. Eu li alguns textos de outros blogs do Amores Expressos, e às vezes senti uma preocupação meio estúpida em arranjar assunto pra falar sobre a cidade... É também uma relação meio consumista de observação, né, como se as cidades fossem espetáculos, e não dissessem nada para além de coisas pitorescas.

Tchau.

24 de julho de 2007 15:27  
Blogger Divaldo disse...

Teu blog é chato pra kralho. Enquanto os das outras pessoas envolvidas no projeto, que estão em outras cidades, têm várias histórias para contar, o seu é... monótono. De fato, blogar não é seu forte.

26 de julho de 2007 21:14  
Blogger Rosana Moura disse...

Oi! Luiz,
encontrei seu blog... já valeu. Escrever deve ser misturado com querer, querendo escreva...
Vi entrevista sua e quis localizá-lo, gostei da sua estoria de vida, vida. Pretendo escrever, quem sabe eu queira... Volte com coisas no coração...
Abraços.

5 de agosto de 2007 17:50  
Blogger Sonia Salim disse...

Olá, Luiz,eu estava no computador e minha filha no canal FUTURA assistindo à sua entrevista, achamos muito interessante a sua trajetória, pudemos observar o brilho nos seus olhos ao falar do mundo da leitura.Um incentivo significante para uma jovem de 15 anos que é apaixonada pelos livros.
Prossiga com o blog,tenho certeza que palavras não faltarão.
Parabéns pelas vitórias alcançadas.
Deus te abençoe!

5 de agosto de 2007 19:25  
Blogger Joel disse...

Luiz Ruffato,
vc já é um grande escritor e não precisa de elogios, mas fiquei bastante impressionado com sua literatura, uma descoberta recente para mim, parabéns. Sou escritor tb, só que meu livro de estréia é de não-ficção, A experimentação do grotesco em Clarice Lispector (Edusp/Nankin), gostaria de trocar figurinhas e uma aproximação quando vc estiver no Brasil, admiro sua literatura "pra caralho", vc conseguiu traduzir uma sampa caótica atual da maneira mais verdadeira e neonaturalista possível, exemplarmente em Eles eram muitos cavalos, quanto a esses comentários críticos de bloggeiros de plantão, esse gênero blog ainda está em fase de formação, não se desiluda com algo que ainda nem saiu do ovo oco de Clarice. Abraço.

10 de agosto de 2007 07:48  
Blogger Simone disse...

Oi Ruffato! Se aclimatando aí? Tenho sugestões:
1. se perder pelas ruas de Alfama e olhar a cidade nos miradouros (mirantes)... recomendo a água das bicas (fontes)
2. visitar o bairro Estrela
3. visitar a FNAC portuguesa na Baixa
4. para tudo isso, use sapatos confortáveis, pois Lisboa é montanhosa como Belo Horizonte!
5. não vá nos elevadores (Glória, Santa Justa), não vale a pena...
6. não perca a chance de visitar o museu Calouste Gulbenkian, que tem uma coleção maravilhosa, e dê uma volta pelos jardins (lembra a casa de Rui Barbosa misturada a uma pintura de Monet).
São vistas inspiradoras...
Abraço e boa viagem
Simone

5 de setembro de 2007 16:57  
Blogger Ricardo disse...

É isto mesmo.
Acho que a idéia não era ir para Lisboa escrever um Blog.
Abraços

8 de setembro de 2007 13:58  
Blogger Reticencia? disse...

Bom, achei o Blog legal, apesar de ter lido ele em menos de um minuto... Seria bom se você tivesse continuado, mas tudo bem, assisti uma entrevista sua a um mês mais ou menos, gostei do seu estilo, pretendo ler coisas suas, minha cidade é uma cabeça de alfinete, mal tem livraria ou cinema, mas assim que eu ver uma na minha frente compro algo seu, um livro em específico que a Bia Corrêa citou.

13 de setembro de 2007 15:43  
Blogger Juliana disse...

Prezado,
Luiz Ruffato.

Gostaria de uma ajuda. Estou fazendo um ensaio na faculdade, sobre o seu livro Mamma son tanto Felice, porem a proposta do professor é que busquemos, em quais outros autores e/ou teorias você se inspirou para escrevê-lo.
Consegui identificar uma certa crise de identidades, fuga e quebra de padroes e escolhas.
Poderia me auxiliar em autores ou terias, que posso estar utilizando para comparar com o seu trabalho, de forma a nortear algumas ideias.

Obrigada pela atenção.
Juliana Santos

16 de outubro de 2007 09:21  
Blogger Juliana disse...

Já que vc esta em Portugal, não se esqueça de ir a Casa de Belém, e uma marca muito forte cultural dai, e alem de tudo tem uns pasteis folheados, que nunca mais você vai comer igual.

Ate.
Beijos

16 de outubro de 2007 09:24  
Blogger Priscila Lopes disse...

O bom de fazer literatura é tornar um cotidiano, muitas vezes insosso, em algo instigante - ainda que para isso seja preciso apelar ao trágico-cômico.

Quando tiver um tempinho, apareça no Cinco Espinhos, o blog de críticas literárias em forma de literatura. Vamos sacudir essa geração virtual!

Toda semana, também, garimpamos a internet à procura do texto que valha a pena de um autor "desconhecido".

Abraços!

11 de novembro de 2007 14:55  
Blogger marcia bechara disse...

Luiz, gostaria de lhe enviar um exemplar de Casa das Feras, livro que acabo de lançar pela 7Letras - www.7letras.com.br

Para qual endereço mando?
Abraço,
Márcia.

26 de dezembro de 2007 16:21  
Blogger FutebolTotal disse...

Procura pessoa para pesquisa na Hemeroteca por umas horas,náo é emprego.Pago 8 euros-hora.
miguelpsc@hotmail.com

27 de dezembro de 2007 03:20  
Blogger Talis Augusto disse...

então, sou muito jovem e ainda li pouco, nem sei se você vai ler isso, mas gostaria de te parabenizar pelo livro Eles Eram Muitos Cavalos, estou lendo e meu pai também se cativou por ele, é a primeira vez na minha casa que pai e filho lêem o mesmo livro, seu livro me mostrou que nem tudo deve ser exatamente do jeito que te ensinam e que não existe uma regra suprema de como escrever bem, você pode laçar uma pessoa apenas pela emoção do que escreve.

tu é inovador, 'massa' e autêntico.

8 de fevereiro de 2008 18:03  
Blogger Rachel Souza disse...

Também nunca sei o que escrever no meu blog,por vezes textos meus,por vezes receitas de pizza...rs
;)

18 de março de 2008 06:34  
Blogger M.Knox disse...

Sou novata em blogs, e acabei achando o seu hoje.
Simplesmente por insônia e por gostar muito dos seus escritos.


P.S. Receita de pizza é uma boa, vou fuxicar a Raquel!rs

Abraço

Maíra Knox

23 de março de 2008 01:52  
Blogger sdar1709 disse...

Olá Luiz,

Encontrei seu blog e espero que você ainda tenha algum acesso a ele.
Sou aluna de Letras do Mackenzie e estamos fazendo um trabalho sobre sua obra "O Mundo Inimigo".
Será que existe a possibilidade de um contato com você para falarmos sobre seu trabalho?
Desde já grata pela atenção
Sheila

27 de março de 2008 13:34  
Blogger Gabriela Ximenes disse...

Escreve, nerd!

29 de março de 2008 21:58  
Blogger Weslley disse...

Olá Luiz,

Sou aluno do curso de Letras do Mackenzie e também estou fazendo um trabalho sobre sua obra "O Mundo Inimigo".
Será que existe a possibilidade de um contato com você para falarmos sobre seu trabalho?
Grato pela atenção.
Weslley.

8 de abril de 2008 10:23  
Blogger Thais disse...

Caro Luiz Ruffato,

Meu nome é Thais Lima e eu trabalho no Centro de Estudos e Pesquisas em Educação, Cultura e Ação Comunitária - CENPEC (www.cenpec.org.br).

Estamos desenvolvendo um trabalho de pesquisa e construção de um Banco de Dados Nacional de Avaliadores para um programa bastante conhecido no campo da cultura e literatura.

Durante o processo de pesquisa, realizado em publicações impressas e eletrônicas, localizamos informações sobre sua atuação e acreditamos que sua experiência poderá contribuir com o processo de seleção de projetos inscritos nesse programa.

Gostaríamos de fornecer-lhe maiores informações e convidá-lo para integrar esse Banco de Dados. Assim, peço a gentileza de que você entre em contato comigo: thaislima@cenpec.org.br

Atenciosamente,

Thais Lima
CENPEC - Educação e Cultura

10 de junho de 2008 06:43  
Blogger aline disse...

Este comentário foi removido pelo autor.

26 de junho de 2008 08:49  
Blogger aline disse...

Oi Luiz!
Vc tem algum email onde eu possa entrar em contato com vc?
o meu email é alinejor@hotmail.com

Obrigada desde já!

26 de junho de 2008 08:50  
Blogger Rafael Terra disse...

hehehe, eu gostei do seu blog :)

27 de junho de 2008 12:22  
Blogger Natalia Barrenha disse...

Este comentário foi removido pelo autor.

12 de julho de 2008 20:13  
Blogger Natalia Barrenha disse...

Olá, Luiz!
Tudo bem?
Meu nome é Natalia Barrenha e sou estudante de jornalismo da UNESP, em Bauru/SP. Estou no último ano da graduação e fazendo meu projeto de conclusão de curso, que é uma revista feminina mais voltada para a área de artes e cultura. Acompanhei um debate na última FLIP sobre literatura feminina, o qual contou com as escritoras Zoë Heller, Cíntia Moscovich e Inês Pedrosa. O assunto me interessou, e estou produzindo uma matéria para minha revista sobre isso, partindo da hipótese de que o termo "literatura feminina" já deveria estar "morto e enterrado". Vi que você tem alguns escritos sobre isso e gostaria que você me falasse um pouco da sua opinião sobre essa questão.
Desculpe entrar em contato com você dessa maneira, pelo blog, mas não consegui de outro jeito.
Aguardo sua resposta!
Obrigada desde já!
Natalia Barrenha
natibarrenha@hotmail.com

12 de julho de 2008 20:17  
Blogger Jenifer disse...

Olá, Luiz Ruffato.
Sou mestranda em Literatura Brasileira pela PUC-RIO. O tema da minha dissertação é solidão urbana, trabalharei com o seu livro Eles eram muitos cavalos, que foi usado pelo meu orientador em um curso que fizemos sobre literatura urbana, e Toda terça da Carola Saavedra. Quero muito lhe fazer algumas perguntas sobre o tema. Como faço para conseguir falar com vc.
Obrigada pela atenção.
Gisele Menezes (msgiselem@yahoo.com.br)

19 de julho de 2008 21:00  
Blogger Rosilene Fontes disse...

desde então você não escreveu mais n...no blog
Luiz, sou quase conterrânea, sou de Muriaé, mas moro há muitos anos em São Paulo.
O ultimo post que coloquei no meu blog é uma antítese deste seu.
Comunico sentimentos simples como este seu em Lisboa... e já me sinto feliz... mais ainda quando tenho retorno de pessoas que eu nunca vi... parecem me encontrar mais que meus próprios amigos reais.

12 de outubro de 2008 10:13  
Blogger Chico Amieiro disse...

Ruffato, vai no bairro alto, toma uma ginja, umas superbooks e desencana. hahahah

Chico Amieiro, Juiz de Fora

20 de novembro de 2008 20:39  
Blogger Chico Amieiro disse...

Este comentário foi removido pelo autor.

20 de novembro de 2008 20:41  
Blogger Elaine Duarte disse...

Olá Luiz!

Meu nome é Elaine Duarte e estou com um projeto de doutorado que envolve literatura e blogs. Por isso estou entrando em contato com autores que publicam pela internet ou que tenham blogs. Se você puder me ajudar nessa pesquisa eu agradecerei muito. Meu e-mail é naneduarte@hotmail.com.

Abraços

Att.

Elaine

18 de janeiro de 2009 07:40  
Blogger Wilson Cataguases disse...

Boa noite Luiz !

sou ubaense e moro em Cataguases há quase 13anos e fiquei sabendo de você através de Washington Magalh~es aqui em Cataguases e gostei de sua literatura. Excelente.

Espero que dê uma passada em nossos blogs de Cataguases, ficaremos honrados com sua visita.

Abraços fraternais

27 de março de 2009 17:20  
Blogger Naná disse...

Qual a pergunta que mais gostaria que lhe fizessem numa entrevista?

Inah

7 de maio de 2009 02:44  
Blogger Non je ne regrette rien: Ediney Santana disse...

que isso camarada, Lisboa qo que parece é uma cidade com coisas a serem ditas e escritas...imagine eu vivente em uma cidade do tamnho de um hotel?
teu site é muito bom força

17 de julho de 2009 15:47  
Blogger Cecilia disse...

Luiz Ruffato,
Você esteve, ou pretendia estar, semana passada, na PUC-Rio. Caiu uma chuva danada e eu fiquei presa no Recreio sem poder ouvir você falar. Para se sincera, não ia ao seu encontro para ouvir você falar do seu livro de lançamento, mas para tentar puxar com você uma conversa sobre Rosário Fusco.
Tenho informação de que há uma tese sua sobre o autor e gostaria de ter acesso a ela, bem como gostaria de conversar contigo sobre o assunto. Não sei se você já está em Lisboa. Podemos conversar via e-mail, por hora. Será que você se dispõe?
Sou aluna do programa de pós-graduação, doutorado, da PUC; orientanda de Pina Arnold Coco. Minha dissertação de mestrado foi "A invenção de Bispo do Rosario" e pode ser encontrada pelo meu nome: Cecilia Gusmão Wellisch, por meio do Google. Digo isso para vc confirmar minha ligação com a Instituição.
Você é pesquisador e sabe como as coisas se dão, digo, a busca de contato para pesquisa.
Meu e-mail é: ceciliagw@gmail.com
Um abraço.

28 de setembro de 2009 11:26  
Blogger Sobrenada disse...

OI, Luiz, como vai?
Estou produzindo um artigo para uma disciplina que trata basicamente de hipertexto, pierre levy, rizoma etc. Resolvi trabalhar novamente com EEMC(já havia feito um artigo com ele sobre tradição e romance). Seria demais dizer que EEMC reflete em sua feitura a escrita hipertextual. Como se o romance contemporâneo já estivesse se moldando aos novos tempos...sei que muito do que fez em EEMC já foi feito por escritores de outras épocas...mas vejo algo mais radical nesse romance...o que acha? Espero que vc ainda passe por aqui rs, abraços e parabéns por esse livro tão instigante. Samantha (pires.samantha@gmail.com)

3 de novembro de 2009 07:55  
Blogger Expresso disse...

O professor Edmundo lí seu livro, e tive algumas impressões.

Fazer qualquer coisa é sempre complicado. Mas quando feito, oportunidades surgem e, as vezes, ficamos felizes.

No caso, permitiu que eu enviasse minhas impressões sobre seu livro.


Eles eram Muitos Cavalos - Luiz Ruffato


O livro “Eles eram muitos cavalos” é uma cena aberta da capital São Paulo. O autor da obra é Luiz Ruffato, que abusou da polifonia para mostrar a diversidade dos seres que habitam e movimentam a maior região metropolitana da América Latina. Tudo muda a cada respiro, trazendo novas sensações e sentimentos, num caleidoscópio de imagens do dia-a-dia protagonizado pela gente paulista de moradia.

A forma caótica do texto assusta os desatentos que espreitam preguiçosamente uma composição formal, linear e, de alguma forma, obtusa. O livro mostra a escuta do autor dos ecos da cidade relevando sua proximidade com o objeto. Sua busca expôs a intimidade confusa e desgrenhada da pitoresca trama urbana, construindo e desconstruindo arquétipos. A opressão imposta pelo anonimato é a personagem central de cada olhar. Esta composição feita de um sentimento protagonista nos traz uma reflexão sobre aquilo que vemos todos os dias, mas perdemos em meio à velocidade das coisas concretas que se desmancham no ar.

Um texto humano sobre seres humanos desumanizados e commoditizados em várias classes sociais. Destacá-los foi um trabalho refinado de narrativas hipnóticas, poesias marcadas pela oralidade urbana, contos que se transformam em lendas urbanas e crônicas que vulgarizam a estética do cotidiano. A obra descortina o imenso painel de homens e mulheres escondidos atrás das muralhas de cimento e aço das cidades. Sua ribalta referencia becos, barracos, mansões e Mac Donalds. Em cena, pessoas de carne, osso e vizinhança que atuam ao lado de secretárias eletrônicas, listas de livros, anúncios e notícias. Tudo isso causa o estranhamento da tentativa inócua de organizar o caos.

Esse estranhamento causado pela ousadia de Ruffato incita o desconforto necessário aos doutos. O dramaturgo Plínio Marques dizia que seu teatro serve para incomodar os que estão confortáveis, e assim o fez “Eles eram muitos cavalos”: literatura para aqueles que não se conformam, ofensa para os doutos e verdade para aqueles que existem.

Wellington Santos
Sociedade Brasil de Cultura.
www.sbcultura.com.br

30 de novembro de 2009 05:22  
Blogger TONI COELHO disse...

Galeão ---> Juiz de Fora

Ruffato, valeu pela companhia na quinta passsada na viagem de carro da UFJF do Galeão até Juiz de Fora.
O nosso percurso foi repleto de comentários da sofrida comunidade de Timor Leste, e que não deu pra sentir todo o trajeto da viagem.
Valeu ter te conhecido, simplicidade e conhecimentos compratilham todo este sucesso.
Um forte abraço do amigo Antonio Coelho.

9 de dezembro de 2009 01:00  
Blogger Renata Penzani disse...

Ah, Luiz, não tem que ser tão complicado blogar, ainda que seja, e eu sinta que é :)
Blogo também os meus rabiscos e impressões do mundo. Quando puder, dê uma olhada. Gosto muito do seu trabalho. Aqui, o link para o meu projeto Furtacores: www.furtacores.tumblr.com

Boa Lisboa.

um beijo!

Renata Penzani

11 de março de 2010 18:22  
Blogger JAZZ NA VÉIA disse...

BOA NOITE! EM SEU LIVRO "Mamma, Son Tanto Felice" VOCÊ CITA O NOME DE MEU AVÔ, ANTONIO FINETTO. ESTOU CURIOSO PARA SABER SE HA LIGAÇÃO.
AGRADEÇO RESPOSTA. brunofinetto@yahoo.com.br

16 de abril de 2010 16:42  
Blogger Carlos Ferreira disse...

A Rádio Cultura de Santos Dumont-MG, AM 1580 KHZ, fundada em 17 de agosto 1948 passou a ser administrada, em 01/01/2010, pela Sociedade Mineira de Comunicação, empresa sediada em Juiz de Fora-MG:
Diretor Artístico: Sérgio Rodrigues,
Diretor Administrativo: João Begatti,
Diretor Comercial: Carlos Ferreira,
 
Na internet: www.radioculturasd.com.br
Perfil: http://www.orkut.com.br/Main#Profile?uid=10975237624584798666&mt=11
Comunidade: http://www.orkut.com.br/Main#Community?cmm=97354075
E-mail: contato@radioculturasd.com.br
Telefax: (32) 3151-6534
 
Programação:
00h - Madrugada Cultura,
06h - Manhã Serataneja, com Tota Meneghel, (segunda/sábado),
08h - Cultura Acontece, com Jorge de Castro, (segunda/sábado),
10h - Experiência de Deus, com o Padre Reginaldo Mazzotti, (segunda/sexta), sábado, de 10:00h às 12:00h,
11h - Siga Bem Caminhoneiro, com Sérgio Reis, (segunda/sexta),
11h30 - Jornal da Cultura, com Alessandra Batista, (segunda/sexta),
12h - Pop Cultura, com Wellissson Fabrício, (segunda/sábado),
16h - Cultura Livre, com Sérgio Rodrigues, (segunda/sexta),
18h - Cultura Sertaneja, com Tota Meneghel, (segunda/sexta),
20h - Boa Noite Cultura, com Edson Palma (segunda/sábado).
Hoje, a Rádio Cultura, que está passando por ajustes técnicos, é sintonizada nas cidades de:
Antonio Carlos, Aracitaba, Bias Fortes, Coronel Pacheco, Ewbank da Cãmara, Goianá, Mercês, Oliveira Fortes, Paiva, Piau, Rio Novo, Tabuleiro e na zona norte e bairros altos de Juiz de Fora.
Com os ajustes técnicos o sinal vai ser captado em:
Chácara, Barbacena, Bicas, Guarará, Lima Duarte, Maripá de Minas, Santa Rita do Ibitipoca, Pedro Teixeira, Rio Pomba e São João Nepomuceno.
 
Leia mais aqui no BLOG:
www.carlosferreirajf.blogspot.com

3 de maio de 2010 11:58  
Blogger daniele petruccioli disse...

Caro Luiz,

não sei se você vai ler esta mensagem, mas nunca se sabe. Sou tradutor para o italiano (traduzi Heloneida Studart, Tabajara Ruas, Luandino Vieira, Pepetela e mais alguns), adoro a sua escrita e queria propor a tradução dos romances do seu Inferno Provisório às editoras com quem estou em contato, mas antes de o fazer tenho que saber se os direitos de publicação para a Itália são livres. Eu pessoalmente, como profissional independente, não os podia comprar, claro, mas aqui no meu país as editoras sempre pedem aos traduteres para eles informar-se sobre os direitos antes de tomar em conta uma proposta de tradução qualquer.

Espero vc ler esta mensagem. Caso afirmativo contate-me. daniele.petruccioli@gmail.com

Ciao
DP

5 de setembro de 2010 01:43  
Blogger Patricia disse...

Oi! Tudo bem?
Desculpe o incomodo,mas queria te pedir,se possivel,qualquer informação sobre a familia Finetto Ruffato.
Meu interesse é pessoal,pois minha avó,nasceu em Ubá -MG,filha de Vitório Finetto Ruffato e Maria.queria mais informações sobre essa famíla,de qual lugar da Italia vieram,quando chegaram ao Brasil,quem foram os primeiros a chegar,enfim.Minha avó se chama Nair Finetto Cordeiro(antes de se casar se chamava Nair Finetto Ruffato),seus irmão são:Anita Peron,Angelina Guiducci,Carmelita,José Finetto,Djalma Finetto e Vicente Finetto,todos nascidos em Ubá -MG.Já falecidos:Anita,Angelina e José.
Atualmente minha avó mora no Rio de Janeiro,junto com sua familia.
Desde já agradeço a atenção e espero resposta.
Tenha um ótimo dia.
Abraço.

21 de setembro de 2010 02:44  
Blogger Patricia disse...

Ahhh...
Adorei seu trabalho.
Sucesso pra vc!
Meu e-mail :
patricia_cvs@hotmail.com

patriciacordei@gmail.com

21 de setembro de 2010 02:47  
Blogger Felipe Cordeiro disse...

Bom dia Luiz. Meu pai, José Alves Cordeiro, filho de Nair Finetto Cordeiro, é seu parente e pediu pra mim procurar sobre você. Pedi informações a minha prima, Patricia Cordeiro, e ela me deu o link dos seus livros e inclusive do seu Blog. Se quiser manter algum contato, vou deixar meu site. Lá em Contato, você encontra e-mails para se comunicar.

Muito bom o seu blog!

18 de outubro de 2010 05:06  
Blogger Felipe Cordeiro disse...

O meu site é: www.livreinformatica.com.br

18 de outubro de 2010 05:07  
Blogger Moda Contemporânea disse...

Oi Luiz, já voltou de Lisboa? Gostei do post , um alto ego, mas é o que nos nove.

3 de novembro de 2010 06:24  
Blogger Alice disse...

Não se escreve coisa interessante em blog, tão pouco lemos coisas fabulosas em blog. Não há achado nenhum. E mesmo com tanta falta de assunto não faltam comentários. A graça está nesse òcio.

4 de março de 2011 12:25  
Blogger Inspiration disse...

Senhor Luiz Ruffato, acabei de vê-lo na globo News, O senhor vai trabalhar como avaliador de novos escritores. Sabe, faz tempo que tento mandar meus livros para editoras aqui em Fortaleza, mas eles cobram muito caro. Tenho um livro de poesias pronto e estou termiando um de Contos. Seria uma honra ter a ajuda do senhor.
meu e-mail paulomendesbarroso@hotmail.com

23 de março de 2011 16:40  
Blogger Laura disse...

Oi Luiz também te conheci pela tv, gosto de seus texto. Há muito tento me enveredar nesses caminhos da, gosto de escrever poemas, um dia desses se tiver vontade leia um deles.
Tenho um blog posso te enviar um convite para visitá-lo?
Meu email; lolopaulino@yahoo.com.br
Um grande abraço.
Laura.

17 de abril de 2011 06:25  
Blogger Maria Lúcia Martins disse...

Não desanime, não acredito que é porque vc não tem vocação para blogueiro, acho que é apenas momento. Alimento o meu blog apenas quando sinto vontade, às vezes dezenas de postagens mensais, outras vezes nem completo 1/2 dezena. De repente o blog não seja o teu foco... Sei lá... Há tantas possibilidades... Mas algo é certo: Lisboa é um espetáculo!!!

Saudações,
Maria Lúcia
http://www.inquietudecerebral.blogspot.com/

12 de julho de 2011 10:15  
Blogger Maria Lúcia Martins disse...

kkkkk... boa, muito boa!!! Só depois que publiquei o comentário é que percebi que este teu blog não é atualizado desde 2007! kkkkk... É a sede de existir na virtualidade... kkkk mesmo!!!!

12 de julho de 2011 10:23  
Blogger Jerônimo Collares disse...

Comunico que não tenho nada a comunicar. Em fim - se começou algo.

2 de dezembro de 2011 08:41  
Blogger Joselane disse...

Boa noite, Luiz Ruffato!

Temos a honra de convidá-lo para participar da Feira Literária Internacional do Tocantins - Flit.

O Governo do Tocantins, através da Secretaria de Estado da Educação realizará no período de 06 a 15/07 de 2012, a FLIT-Feira Literária Internacional do Tocantins.

A Flit 2012 é a segunda edição da feira literária do Tocantins de cunho internacional, tendo em vista que o Salão do Livro, já com 07 edições realizadas, possuía formato regional e nacional.

No evento ocorrerão aproximadamente 280 eventos simultâneos distribuídos entre os diversos espaços da praça. A perspectiva de público visitante é de que 500 mil pessoas participem dos variados espetáculos, palestras, shows, oficinas, debates, lançamentos de livros, exibições de filmes, apresentações artísticas, exposições, dentre outros.

A feira também disponibilizará estandes para a comercialização de publicações literárias distribuídos em todos os espaços da praça. A FLIT 2011 contou com diversos palestrantes de destaque internacional, tais como Lucien André Muñoz - Representante adjunto da UNESCO no Brasil, Léonora Miano de Camarões, Miguel Souza Tavares de Portugal, Gabriel Chavez Cazasola do Chile, Abdulai Sila de Guiné, e Henryk Siewierski da Polônia e palestrantes nacionais como Roger Mello, Ana Miranda, Guilherme Fiúza, Galeno Amorim, Profº.Dr.Antonio Carlos Secchin, Thalita Rebouças, Cristóvão Tezza, Contardo Calligaris, João Gilberto Noll, Laurentino Gomes, Fernanda Montenegro, Ruy Castro, Amyr Klink. Acadêmicos nacionais e regionais tais como Waldênio Porto de Pernambuco, Hildeberto Barbosa Filho da Paraíba, Francisco de Assis Brasil do Piauí. Cordelistas de renome nacional como Gonçalo Ferreira da Academia Brasileira de Literatura de Cordel, Manoel Monteiro de Pernambuco, e repentistas como Geraldo Amâncio do Ceará, Severino Feitosa dentre outros. E grandes shows: Seu Jorge, Marina Lima, Nando Reis, Lenine, e mais.

Solicito proposta de palestra para apresentação na Flit.

Um forte abraço,

Joselane Fernandes

--
Núcleo de Cultura
Secretaria da Educação do Estado do Tocantins

24 de abril de 2012 16:35  
Blogger Taís Dias disse...

uma frase um dia, uma reflexão outro, nada assim com tanta pressa.

18 de junho de 2012 13:22  
Blogger Mônica disse...

Concordo em gênero, grau, número e pessoa. :)

5 de setembro de 2012 06:58  
Blogger Ana Paula disse...

Luiz, deixo o link de uma carta a um pipoqueiro e o convite à leitura. Bj

http://ladodeforadocoracao.blogspot.com.br/2013/04/carta-ao-pipoqueiro.html

9 de agosto de 2013 15:53  

Postar um comentário

Assinar Postar comentários [Atom]

<< Página inicial